domingo, 12 de março de 2017

Como eu digo...roupa de segunda mão em inglês?

Como digo roupa de segunda mão em Inglês? Bem, primeiro vamos falar do dicionário URBAN DICTIONARY

1. (noun) 
The hand on a clock or watch that marks the seconds.

2. (adv) 
something that had previous owner, like you're the second owner of it, after the first one.
"I prefer to buy second hand because the brand new one is too expensive". (Prefiro comprar roupas de segunda mão por que as de marca são mais caras.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Worksheets for teachers and students, LIVE WORKSHEETS

Liveworksheets is an educational tool which allows teachers to transform their traditional printable worksheets (in format .doc, pdf, .png or .jpg) into interactive online exercises with self-correction. 
These interactive worksheets may include fill-in-the-gaps activities, join with arrows, multiple choice, drag and drop, sounds, videos, listening exercises and even speaking exercises.LIVE WORKSHEETS is really a wonderful and funny way to learn to improve your English skill, having fun! 

Source: http://www.liveworksheets.com/

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

7 APLICATIVOS PARA APRENDER/PRATICAR INGLÊS

A dica de hoje é sobre o uso da tecnologia no aprendizado de uma língua estrangeira. Tenho testado alguns aplicativos e estou compartilhando com vocês seis apps gratuitos relacionados ao uso da língua inglesa. Utilizo o sistema Android, mas acredito que eles também estejam disponíveis para iOS. Check the list:
1) LeTroca: jogo educativo de raciocínio. O objetivo é usar as letras disponíveis para formar palavras do vocabulário da língua portuguesa, inglesa ou espanhola (você escolhe o idioma antes de cada partida). Quanto mais palavras você formar, mais pontos ganha, e é possível escolher jogar com limite de tempo ou com tempo livre. Na verdade, ando meio viciada nesse jogo…
 2) Sounds Pronunciation: acabei de instalar este app e fiquei impressionada! Desenvolvido pela Macmillan, é ideal para quem já fala inglês e deseja praticar a pronúncia da língua. Você pode escolher entre o inglês britânico ou americano e fazer transcrições fonéticas utilizando o IPA (International Phonetic Alphabet).
3) musicXmatch: na verdade, este não é um app específico para aprender inglês, mas pode ser muito útil! Trata-se de um catálogo gigantesco com letras de músicas, e funciona da seguinte forma: basta abrir o programa, escolher uma música que você tenha salvado no celular/tablet, e pronto! A letra aparecerá na tela e você vai acompanhando, tipo karaokê. Nem preciso dizer que também vicei, né?
4) Busuuaqui, os usuários têm acesso a mais de 3 mil palavras e frases em inglês, além de diálogos e testes interativos. Pode-se escolher entre os níveis iniciante, intermediário e avançado. Na verdade, nunca usei a versão em inglês, mas instalei a versão em francês e consegui aprender algumas coisinhas.
5) Speak English: Aplicativo super legal para praticar a pronúncia e a fluência. Você seleciona o nível (begginer or advanced) e um tópico (entrevista de emprego, viagem, paquera, etc.). Depois, é só apertar o play e você escuta frases relacionadas a esses tópicos, repete, grava sua voz, escuta novamente e compara a sua pronúncia com a nativa. Recomendo!
6) Vocabulário Inglês Avançado: apesar do nome, este app não me parece muito avançado. Acabei de testar e não há a possibilidade de escolher um nível para iniciar. Basicamente, você ouve uma palavra e deve clicar na imagem correspondente. Recomendo para níveis iniciantes e para crianças.
E você, recomenda algum app? Deixe sua sugestão nos comentários!
UPDATES:
1) Alguns leitores indicaram o app Duolingo, e logo farei uma resenha especial para ele. Mas já adianto que é um app muito bom!
2) Fiz um post sobre o aplicativo 1000 palavras, veja aqui.
3) Também escrevi sobre o MosaLingua, leia a resenha aqui.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Projeto Living and Learning foi lançado em Carnaúba dos Dantas!


A noite de ontem (02) de fevereiro, foi lançado o projeto “Living and Learning com a participação de nossos jovens que participarão do grupo de estudo. O projeto é completamente gratuito e tem dado frutos, foi iniciado em 2004 e continua com o mesmo formato. Idealizado por mim, o projeto objetivo fortalecer políticas públicas de prevenção e enfrentamento às drogas, incentivar os alunos na prática da Língua Inglesa.
Lembrando que buscamos parceiros para o projeto e doadores voluntários. Agradecimentos especiais a prefeitura municipal de Carnaúba e à Filarmônica 11 de dezembro, parte dos alunos fazem parte do belo projeto. A professora Elen Fernandes do Expert School Online que gentilmente sedeu o material que será trabalhado com os alunos. 




Saiba como ajudar
Divulgaremos sua empresa, em troca, você ajuda o projeto.
Damião Carlos (Coordenador e idealizador do projeto)
Agência: 4197-1

Conta corrente: 6003-8

Telefone (84)98844-3297 Whatsapp
E-mail: carlosrn31@yahoo.com.br

Material da professora ELEN FERNANDES http://expertschoolonline.com.br/ 
Acesse e coloquem o e-mail. 

CLIQUE AQUI (Canal Elen Fernandes) e receba dicas gratuitas. 

Fonte: A VOZ DO POVO

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

31 Vídeos, 31 lições em PDF Curso gratuito com a professora Elen Fernandes

https://media.giphy.com/media/wRHnlS9GWjTBC/giphy.gif
Hey dear students….Gostaria de informar um link para que você possa se cadastrar para receber meus e-mails do curso Online.
Este procedimento é necessário para confirmar que você quer realmente receber meus e-mails.
E se por algum motivo você mudar de ideia, todos os e-mails seguem com um link para descadastramento da minha lista de alunos onlines.
Sobre o curso de Inglês online grátis que estou oferecendo:
– 31 Video-classes
– 31 PDF with exercises
– FREE Hangout classes

And a Certificate…..
* para quem participar e fazer o teste 😀

And my help at any time@!!!!!
Segue o link para cadastrar-se no curso:
Quer fazer aulas particulares com quem realmente entende do assunto?
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 
 
07/02 –  Aula 1: Quebra de Paradigmas – Inglês é para todos
                 Let´s Talk - Favorites
09/02 –  Aula 2: Como você aprende Melhor – Colocando em prática
                 Let´s Talk -  Frequency – How often?
14/02 –  Aula 3: Como impressionar com o seu inglês – Soltando a Língua
                 Let´s Talk -  Rotinas Diárias – explicando ações em Inglês
16/02 –  Aula 4: Quebra de Paradigmas – Inglês é para todos
                 Let´s Talk - Favorites
21/02 – Aula 5: Dica de Pronúncia
                Let´s Talk – Adjectives +  Falando sobre personalidades em inglês
23/02 – Aula 6: Melhorando sua Estrutura em Inglês - Prepositions em ação
                 Let´s Talk – Expressions About you
28/02 – Aula 7: Melhorando sua Estrutura em Inglês – Presente/Passado/Futuro
                 Let´s Talk – Giving Directions  
02/03 – Aula 8: Como pensar em inglês e falar com mais facilidade
                 Let´s Talk – Condições em inglês - Would  
 
Meu número de whatsapp é 19 99127-8334 ou Estou esperando seu e-mail!

Take care

Elen Fernandes

Contato: contato@expertfluency.com.br

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

'A Princess of Mars,' by Edgar Rice Burroughs, Part One



Today, we begin a series from a book by American writer Edgar Rice Burroughs. The book is called “A Princess of Mars.” It is the first book in a series that Burroughs wrote about a man who travels to Mars during the last years of the 1800s. There, the man meets strange beings and sees strange sights. At first he is a captive, then a warrior, and after many battles, a prince of a royal family.

JOHN CARTER: I am a very old man. How old I do not know. It is possible I am a hundred, maybe more. I cannot tell because I have never aged as other men do.

So far as I can remember, I have always been a man of about 30. I appear today as I did 40 years ago. Yet, I feel that I cannot go on living forever. Someday I will die the real death from which there is no escape. I do not know why I should fear death. I who have died two times and am still alive.

I have never told this story. I know the human mind will not believe what it cannot understand. I cannot explain what happened to me. I can only tell of the ten years my dead body lay undiscovered in an Arizona cave.

My name is John Carter. I am from the state of Virginia. At the close of the Civil War I found myself without a home, without money and without work.

I decided the best plan was to search for gold in the great deserts of the American Southwest.

I spent almost a year searching for gold with another former soldier, Captain James Powell, also of Virginia. We were extremely lucky. In the winter of eighteen sixty-five we found rocks that held gold.

Grand Canyon, Arizona
Grand Canyon, Arizona
Powell was trained as a mining engineer. He said we had uncovered over $1 million dollars worth of gold in only three months. But the work was slow with only two men and not much equipment. So we decided Powell should go to the nearest settlement to seek equipment and men to help us with the work. On March 3, 1866, Powell said good-bye. He rode his horse down the mountain toward the valley. I followed his progress for several hours.

The morning Powell left was like all mornings in the deserts of the great Southwest -- clear and beautiful.

Not much later I looked across the valley. I was surprised to see three riders in the same place where I had last seen my friend. After watching for some time, I decided the three riders must be hostile Indians.

Powell, I knew, was well armed and an experienced soldier. But I knew he would need my aid. I found my weapons, placed a saddle on my horse and started as fast as possible down the trail taken by Powell.

I followed as quickly as I could until dark. About 9 o’clock the moon became very bright. I had no difficulty following Powell’s trail. I soon found the trail left by the three riders following Powell. I knew they were Indians. I was sure they wanted to capture Powell.

Suddenly I heard shots far ahead of me. I hurried ahead as fast as I could. Soon I came to a small camp. Several hundred Apache Indians were in the center of the camp. I could see Powell on the ground. I did not even think about what to do, I just acted. I pulled out my guns and began shooting.

The Apaches were surprised and fled. I forced my horse into the camp and toward Powell. I reached down and pulled him up on the horse by his belt. I urged the horse to greater speed. The Apaches by now realized that I was alone and quickly began to follow. We were soon in very rough country.

The trail I chose began to rise sharply. It went up and up. I followed the trail for several hundred meters more until I came to the mouth of a large cave.

Cave formations near Carlsbad, New Mexico
Cave formations near Carlsbad, New Mexico
It was almost morning now. I got off my horse and laid Powell on the ground. I tried to give him water. But it was no use. Powell was dead. I laid his body down and continued to the cave.

I began to explore the cave. I was looking for a safe place to defend myself, or perhaps for a way out. But I became very sleepy. It was a pleasant feeling. My body became extremely heavy. I had trouble moving. Soon I had to lay down against the side of the cave. For some reason I could not move my arms or legs.

I lay facing the opening of the cave. I could see part of the trail that had led me here. And now I could see the Apaches. They had found me. But I could do nothing.

Within a minute one of them came into the cave. He looked at me, but he came no closer. His eyes grew wide. His mouth opened. He had a look of terror on his face. He looked behind me for moment and then fled.

Suddenly I heard a low noise behind me.

So could the rest of the Apaches. They all turned and fled. The sound became louder. But still I could not move. I could not turn my head to see what was behind me. All day I lay like this. I tried again to rise, and again, but still I could not move. Then I heard a sharp sound. It was like a steel wire breaking. I quickly stood up. My back was against the cave wall.

I looked down. There before me lay my body.

For a few moments, I stood looking at my body. I could not bring myself to touch it. I was very frightened. The sounds of the cave and the sight of my body forced me away. I slowly backed to the opening of the cave.

I turned to look at the Arizona night. I could see a thousand stars. As I stood there I turned my eyes to a large red star. I could not stop looking at it. It was Mars … the red planet … the red god of war. It seemed to pull me near.

Then, for a moment, I closed my eyes. There was an instant of extreme cold and total darkness. Suddenly I was in deep, dreamless, peaceful sleep.

I opened my eyes upon a very strange land. I immediately knew then I was on Mars. Not once did I question this fact. My mind told me I was on Mars as your mind tells you that you are upon Earth. You do not question the fact, nor did I.

I found myself lying on a bed of yellow colored grass that covered the land for kilometers. The time was near the middle of the day and the sun was shining full upon me. It was warm.

I decided to do a little exploring. Springing to my feet, I received my first Martian surprise. The effort to stand carried me into the Martian air to the height of about one meter. I landed softly upon the ground, however, without incident.

Mars
Mars
I found that I must learn to walk all over again. My muscles were used to the gravity of Earth. Mars has less gravity. My attempts to walk resulted in jumps and hops, which took me into the air. I once landed on my face. I soon learned that it took much less effort for me to move on Mars than it did on Earth.

Near me was a small, low wall. Carefully, I made my way to the wall and looked over. It was filled with eggs, some already broken open. Small, green creatures were in them. They looked at me with huge red eyes.

As I watched the fierce-looking creatures, I failed to hear twenty full-grown Martians coming from behind me. They had come without warning. As I turned, I saw them. One was coming at me with a huge spear, with its sharp tip pointed at my heart!


Editor's note: The voice of John Carter was Shep O’Neal. Paul Thompson produced the program. Adam Brock and Dr. Jill Robbins developed the video and supplemental materials. Join us again next week for the next part of the Edgar Rice Burroughs story, “A Princess of Mars,” at VOA Learning English.

Now it’s your turn to use these Words in This Story. In the comments section, write a sentence using one of these words and we will provide feedback on your use of vocabulary and grammar.
_______________________________________________________________

Words in This Story

trail - n. a path through a forest, field, etc.
Apache - n. a member of a Native American people of the southwestern U.S.
flee - v. to run away from danger (Irregular past tense: fled)
gravity - n. the natural force that tends to cause physical things to move towards each other : the force that causes things to fall towards the Earth
Martian - n. an imaginary creature in books, movies, etc., that lives on or comes from the planet Mars


quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Learn English with English Exercises.org lyric: 93 million miles

93 MILLION MILES JASON MRAZ


 
93 million miles from the Sun, people get ready get ready,
'cause here it comes it’s a light, a1 light, over the 2 into our eyes
Oh, my my how beautiful, oh my beautiful mother
She told me, "Son in life you’re gonna go far, and if you do it right you’ll love where you are
Just know, that wherever you go, you can always come back home"

Ohh…ohh…ohh…
Ohh…ohh…ohh…

240 thousand miles from the Moon, we’ve come a 3  way to belong here,
To share this view of the night, a4  night, over the horizon is another bright sky
Oh, my my how beautiful, oh my5  father,
He told me, "Son sometimes it may seem 6, but the 7 of the light is a 8 part.
Just know, you’re never alone, you can always come back home"

Ohh…ohh…ohh…
Ohh…ohh…ohh…

You can always come back…back…

Every road is a 9 slope
There is always a hand that you can hold on to.
Looking 10  through the telescope
You can see that your home’s inside of you.

Just know, that wherever you go, no you’re never alone, you will always get back home
 
2. WATCH THE VIDEO AND CHECK BY LISTENING

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Falsos cognatos: como dizer assalto em inglês?

Falsos cognatos: como dizer assalto em inglês?
Embora a semelhança com o substantivo “assalto” seja muito grande, assalt significa “agressão física”, “ataque militar” ou “agressão verbal”. Também pode ser empregado com o significado de “agressão sexual” (sexual assalt).
If i were you i wouldn’t go to that part of town at night. Dick advide his friends. There have been some cases of robbery and assalt there.
Se eu fosse vocês, não iria àquela região da cidade à noite. Dick aconselhou aos amigos. Tem havido alguns casos de assalto e agressão por lá.
After a succesful assault the enemy trops were forced to surrender.
Depois de um ataque bem-sucedido, as tropas inimigas foram obrigadas a render-se.
I’d like to file an assault charge on my boyfriend, Cherly told the detective.
Queria fazer um boletim de ocorrência por agressão física ao meu namorado, Chrly disse ao detetive.
Como dizer assalto em inglês? Para se referir a assalto a banco, loja, casa, etc, usa-se o substantivo roberry. Um termo informal comum para assalto à mão armada é hold-up.
It took two hours of interrogation for the suspect fo finally own up to the roberry.
Foi preciso duas horas de interrogatório para o suspeito finalmente confessar o assalto.
A masked man threatened a bank teller with a gun during the holp up.
Um homem mascarado ameaçou a gerente do banco com uma arma durante o assalto.


Observação, ficou claro que o significado do falso cognato ou falsos friend Assalt não significa assalto, e sim roberry. 

Texto: Carlos/English tips/com informações José Roberto A. Igreja

quinta-feira, 3 de março de 2016

Pão de queijo existe em inglês? Como se fala?

É lógico que existem centenas de comidas típicas brasileiras que não têm tradução em inglês. É óbvio que não existe no Reino Unido ou na América do Norte pratos como feijoada, vatapá, acarajé ou bobó de camarão. Os nomes já são exóticos, tendo origens indígenas e africanas. Não obstante, o termo pão de queijo, por ser um alimento tão comum e de aparentemente fácil tradução em inglês, merece um espaço neste livro.
pão de queijo
Literalmente, pão de queijo seria cheese bread, em inglês. É uma tradução simples e direta, porém, a palavra bread para quem fala inglês somente significa pão feito à base de farinha de trigo. O pão de queijo brasileiro tem como ingrediente principal o polvilho da mandioca (cassava flour ou manioc starch, em inglês). Além do mais, o termo cheese bread já existe em inglês, como em beer cheese bread(“pão de queijo de cerveja”), garlic cheese bread (“pão de queijo de alho”), italian cheese bread (“pão de queijo italiano”) e, simplesmente, cheese bread. Mas, claro, o cheese bread de lá não é o pão de queijo dos brasileiros.
Em livros de receitas em inglês, o termo pão de queijo é traduzido das mais diversas formas. Porém, cada um é inadequado, por motivos diferentes:
  • cheese bread (bread, para quem fala inglês, é quase sempre interpretado como pão feito com farinha de trigo; o termo cheese bread já existe em inglês)
  • cheese rolls (um roll em inglês é o como o pãozinho francês das padarias brasileiras)
  • cheese buns (um bun em inglês, principalmente em inglês americano, é o pão de hambúrguer e cachorro-quente)
  • cheese balls (nome um pouco mais adequado por pelo menos descrever o formato do alimento (ball = bola), porém, como falta a menção a “pão”, pode ser interpretado como uma “bolinha de queijo” – ou seja, só queijo; além disso, francamente soa feio)
  • cheese puffs (o melhor nome de todos, pois reflete a natureza da cocção do pão de queijo e sua consistência (puff significa algo como “leve, redondo, aeroso”, como o powder puff – esponja do pó-de-arroz); o problema é que o nome cheese puffs já existe em inglês para outro tipo de alimento, os salgadinhos do tipo Cheetos)
Este último termo, cheese puffs, embora inadequado pelos motivos citados, pode nos levar a um outro termo mais satisfatório. Poderia-se pensar em um termo que incluísse o ingrediente principal do pão de queijo, com o formato e a cocção deste:
  • Os melhores pães de queijo são encontrados em Minas Gerais.
  • The best cassava (cheese) puffs are found in Minas Gerais.
Esse termo não é a tradução, e diz pouco sobre o sabor do pão de queijo. Pior, a maioria das pessoas que fala inglês nem sabe o que é cassava. No entanto, a tradução tem quatro distintas vantagens:
1. não engana com o uso inapropriado de bread e derivados, como bun e roll2. descreve corretamente o tipo de cocção
3. não pode ser confundido com qualquer alimento já existente em inglês
e, o mais importante:
4. quem ouve o termo, provavelmente não sabe do que se trata e irá querer saber mais provavelmente.
Fonte: TECLASAP

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Teacher Elen Fernandes: American Slangs with H

Vocês sabiam que grande parte da Língua Inglesa é construída por Slangs? Sim, as gírias estão muito presentes no Inglês Americano, principalmente na língua falada, e sempre temos contato com elas através dos filmes e séries. Por isso, quero postar aqui no blog slangs com todas as letras do alfabeto. Hoje vou mostrar slangs com a letra H. Então, pegue seu caderno e comece a anotar aí:
  • hater: someone that is jealous, dislikes something, or does not approve of something
  • to hang out: to be speding time somewhere or with someone
  • hangover: the negative effects of alcohol the day after heavy drinking
  • hench: very muscular in appearance
  • to be high: to under the influence of drugs
  • high tops: a kind of shoe that ends just above the ankle
  • to hit something: 1. to go somewhere; 2. to eat, drink, or smoke something
  • home boy: a friend (male)
  • honey: an attractive girl or lady (could be considered rude)
  • homey: a friend (male)
  • hot mess: someone with an unkept, messy appearance
  • hustler: a person that does whatever needed to make money (usually by illegal actions)
That’s it for now guys!/

Acesse e se inscreva gratuito no curso de Vancouver de Inglês online AQUI

Fonte: Elen Fernandes